Notícias

20/11/2019

Ações de fortalecimento da Ouvidoria, em um ano, aproximam cidadão e Estado

O órgão ampliou os canais de atendimento, criou mais quatro ouvidorias especializadas, com destaque para a de Prevenção e Combate à Corrupção. Com isso, ouviu mais, acolheu e mostrou a importância da participação da população na gestão pública. 

 

foto 2

A Ouvidoria-Geral do Estado de Minas Gerais vai fechar 2019, com 17 ações da Ouvidoria Móvel. Até outubro, foram registradas 63.859 mil manifestações. Se comparado com 2018, que teve 53.144, há previsão de um aumento de quase 40% nos números, até o final de dezembro.

De acordo com a ouvidora-geral, Simone Deoud, estes dados demonstram que o crescimento é resultado do trabalho de fortalecimento do órgão, desenvolvido em conjunto com o governador, Romeu Zema.  “Os percentuais apresentados estão relacionados às ações que desenvolvemos, como a criação do selo da OGE. Uma estratégia para dar visibilidade e tornar o órgão mais conhecido. O Canal Anticorrupção, para receber denúncias de atos ilícitos, que agora é uma Ouvidoria Especializada de Prevenção e Combate à Corrupção, pois sabemos que estes atos lesam o erário e comprometem a qualidade dos serviços ofertados à população.  Em outubro, mais quatro Ouvidorias Especializadas foram criadas, para ampliarmos ainda mais a participação da população. Todas estas iniciativas convergem com os valores defendidos pela gestão, de comprometimento, de transparência, de ética, de integridade com os gastos públicos, e de respeito com o cidadão, pagador de impostos, foco principal de um governo”, explicou Simone Deoud.

O que também contribuiu para o aumento dos números de denúncias foi a intensificação das ações da Ouvidoria Móvel. Em 2018, 13 cidades foram visitadas pelo projeto. Já em 2019, 17 municípios irão receber atendimento da equipe da OGE até o final de dezembro.  A exemplo disso, Vespasiano na Região Metropolitana de Belo Horizonte, realizou nesta quarta (20/11), a 15ª edição. Lá, os atendimentos foram coordenados pela ouvidora especializada de Saúde, Thamiris Aguiar Maciel. Sua equipe registrou, além das manifestações da área específica, reclamações de todos os órgãos da Administração Estadual como a rotatividade de alguns médicos nas unidades de saúde, dificuldades na marcação de consultas e demora no resultado de exames. Elogios também foram registrados para o trabalho da equipe de saúde atuante no local.

Para fechar o balanço desta gestão, ainda serão realizadas mais duas ações da Ouvidoria Móvel. Contagem, também na RMBH, sediará a 16ª edição do projeto. O evento contará com a parceria da Polícia Civil de MG, da Cruz Vermelha e do município, no próximo dia 23, sábado. A 17ª será no dia 13 de dezembro, na Praça da Assembleia. Nesta, a OGE participa da Ouvidoria Itinerante da Rede Ouvir, em parceria com a município de Belo Horizonte.

O projeto Ouvidoria Móvel

Por meio de atendimento presencial, a equipe da OGE visita às cidades do interior e da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ouve, acolhe, atende os cidadãos que desejam manifestar sua satisfação ou insatisfação com os serviços prestados pelo Estado. O trabalho tem a finalidade de fazer um levantamento, avaliação e diagnóstico da qualidade destes serviços. Os registros apurados são levados ao conhecimento dos gestores dos órgãos e do governador, Romeu Zema, com objetivo de propor melhorias e o aperfeiçoamento das políticas públicas.